Marinha e Caixa Econômica Federal assinam acordo em apoio ao esporte paralímpico brasileiro

Marinha e Caixa Econômica Federal assinam acordo em apoio ao esporte paralímpico brasileiro

Fomentar o desporto paralímpico nacional e promover, por meio do esporte, a inclusão social de pessoas com deficiência: esse é o propósito do acordo firmado entre a Marinha do Brasil (MB), por meio do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), e a Caixa Econômica Federal (CEF), ontem (18), na sede do CEFAN.
O acordo entre as instituições prevê a captação de cem pessoas com deficiência física do Grande Rio, que receberão treinamento nas modalidades de atletismo, natação, halterofilismo e tiro desportivo. Serão contratados treinadores e monitores especializados, e disponibilizados recursos para a aquisição de material desportivo específico. O objetivo é preparar esses atletas para representar o Brasil nos grandes eventos do esporte paralímpico de alto rendimento no País e no mundo.
A cerimônia de assinatura do convênio foi presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior. Também estiveram presentes o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (FN) Paulo Martino Zuccaro, e outras autoridades militares; o velejador brasileiro Lars Grael; representantes da CEF; e atletas paralímpicos do CEFAN.
O Almirante de Esquadra (FN) Zuccaro destacou a importância da iniciativa conjunta entre as duas instituições em prol do desporto paralímpico nacional e relembrou a trajetória da Força no campo da inclusão social. “Como Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, posso afirmar que é muito gratificante perceber o salto que a Marinha do Brasil e o CFN vêm dando na área de inclusão social, em especial no esporte. A coragem desses atletas para se manterem firmes mesmo diante de todos os obstáculos coadunam com os valores de Honra, Competência, Determinação e Profissionalismo cultuados no Corpo de Fuzileiros Navais”, disse.
O Comandante da Marinha também reforçou a importância da parceria entre a MB e a CEF. “A mensagem que gostaria de deixar é de vitória, pois temos condições de superar quaisquer tipos de desafios. Tenho a convicção de que esta parceria será exitosa, não somente para os atletas paralímpicos, como para suas famílias. E isso significará irradiação de bem-querer e vontade de vencer, bem como afastamento de pensamentos negativos, dificuldades essas tão comuns no nosso cotidiano”, salientou.
As atividades desportivas do acordo serão desenvolvidas no CEFAN, Centro de referência paralímpico e parceiro do Comitê Paralímpico Brasileiro, localizado na Avenida Brasil, na Penha (RJ). Em uma área de 225 mil metros quadrados, a organização militar possui instalações de alto nível e equipamentos desportivos de última geração. Sede do Programa Olímpico da Marinha para atletas de alto rendimento, é responsável, também, por conduzir o Treinamento Físico Militar (TFM) na Marinha, além de promover a inclusão social por meio do esporte, a exemplo do Programa Forças no Esporte (Profesp).
O Comandante do CEFAN, Contra-Almirante (FN) Elson Luiz de Oliveira Góis, ressaltou, em seu discurso de abertura do evento, que o projeto paralímpico da Marinha permitirá ampliar o número de pessoas com deficiência atendidas na organização militar, bem como identificar e desenvolver novos talentos. Ele destacou, ainda, seu entusiasmo com a parceria. “Sinto-me honrado em prosseguir com o legado de meus antecessores, realizado profissionalmente e como ser humano, por ter a oportunidade de participar desse projeto, que revelará novos talentos, promoverá a reinserção social e, sobretudo, ampliará os nossos horizontes e o entendimento da dimensão humana; da importância de carregarmos sonhos, de termos perseverança, estabelecermos objetivos e, por ações firmes, ultrapassarmos desafios.
(CCSM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *