Forças Armadas distribuem pelo País lotes de vacinas contra a Covid-19, em apoio ao Ministério da Saúde

Forças Armadas distribuem pelo País lotes de vacinas contra a Covid-19, em apoio ao Ministério da Saúde

A esperança chega por aviões da Força Aérea Brasileira, a FAB. Nesta terça-feira (19), 10 mil doses de vacinas contra o novo coronavírus estão a caminho de Tabatinga, município do Amazonas. Esse lote, que em grande parte imunizará indígenas, integra a carga para atender a Região Norte, e seguiu a bordo do cargueiro Hércules C-130, na segunda-feira (18). A aeronave partiu de Brasília e pousou na capital amazonense.

De lá, a aeronave prosseguiu para fazer novas entregas nas capitais de Roraima e de Rondônia, Boa Vista e Porto Velho, respectivamente. Já os imunizantes encaminhados para Tabatinga e também para a capital do Amapá, Macapá, foram transferidos para aviões C-97, também da FAB.

MD_NOTICIAS_20200119_NOT01_FOT01.png

A vacinação na comunidade Umariaçu I teve início nesta terça-feira e é acompanhada por profissionais da imprensa. Do total de 10 mil doses, 8,9 mil estão destinadas a indígenas acima de 18 anos, em sua maioria da etnia Ticuna. As outras 1,1 mil imunizarão profissionais de saúde da Prefeitura de Tabatinga. O município, do oeste amazonense, integra a Tríplice Fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia.

Antes do embarque, em Brasília, o porta-voz do Ministério da Defesa, Almirante Carlos Chagas, enfatiza que historicamente, Marinha, Exército e Aeronáutica estão à frente de campanhas de vacinação. “O esforço é grande. Nós, nesse primeiro momento, estamos atingindo 11 capitais brasileiras. Isso demonstra o comprometimento das Forças Armadas com a população brasileira”, destacou. Esse apoio ocorre, conforme o Plano Nacional de Vacinação, que determina a cooperação do Ministério da Defesa com o Ministério da Saúde na distribuição de vacinas.

O Secretário de Pessoal, Ensino e Desporto do Ministério da Defesa, General Manoel Pafiadache, explica que a Defesa apoia a Saúde com logística, comando e controle e segurança. “Atuamos, por solicitação da Saúde, alcançando comunidades indígenas de difícil acesso”, falou.

O assessor técnico da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Alexandre Nogueira, ressaltou a importância do apoio do Ministério da Defesa ao Ministério da Saúde. “É fundamental para que a gente atinja as populações indígenas que moram em locais distantes”, pontuou.

Por Mariana Alvarenga, editado por Margareth Lourenço
Fotos: Divulgação 

(MD ASCOM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *