Forças Armadas contribuem para assegurar tranquilidade do primeiro turno das eleições em todo o País

Forças Armadas contribuem para assegurar tranquilidade do primeiro turno das eleições em todo o País

A normalidade nos locais de votação foi assegurada por aproximadamente 26 mil militares das Forças Armadas, responsáveis por reforçarem a segurança e atuar no transporte de urnas e de pessoal em apoio ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para o apoio ao primeiro turno das eleições, o TSE aprovou o envio de tropas para Garantia da Votação e Apuração (GVA) para 630 localidades de 11 estados da Federação. A distribuição ocorreu da seguinte forma: no Acre, 20 localidades; Alagoas, 21; Amazonas, 41; Ceará, 31; Maranhão, 98; Mato Grosso, 34; Mato Grosso do Sul, 8; Pará, 72; Piauí, 173; Rio Grande do Norte, 121; e Tocantins, 11.

MD_NOTICIA_20201115_NOT05_F04.jpg

Os militares das Forças Singulares atuaram também no apoio logístico à Justiça Eleitoral, com o transporte de pessoal e de urnas. O apoio logístico beneficiou 104 localidades em oito estados: Acre, 35 localidades; no Amazonas, 26; Amapá, 5; Bahia, 1; Mato Grosso, 4; Mato Grosso do Sul, 4; Roraima, 27 e Rio de Janeiro, 2.

Os militares transportaram mais de 720 pessoas e 23 mil quilos de material, entre urnas eletrônicas e outros itens para a Justiça Eleitoral. Para execução das atividades, foram empregados 145 navios e embarcações, cerca de 2 mil veículos e 24 aeronaves, somando-se ao todo 182 horas de voo.

MD_NOTICIA_20201115_NOT05_F02.jpg

Esses meios de transporte asseguraram o acesso dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) às comunidades mais remotas, como as indígenas e as ribeirinhas. No sábado (14), por exemplo, militares da 22ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército, situada no Amapá (AP), junto com pessoal do Tribunal Regional Eleitoral, transportaram urnas pelo Rio Oiapoque, com destino à aldeia indígena de Kumarumã. Outro exemplo interessante ocorreu na Ilha de Paquetá, na capital fluminense, para a qual a Marinha transportou material para Justiça Eleitoral suas embarcações.

MD_NOTICIA_20201115_NOT05_F03.jpg

Comandos conjuntos
Na sexta-feira (13), para coordenar todas as ações, o Ministério da Defesa ativou o Centro de Operações Conjuntas (COC), além dos Comandos Conjuntos da Amazônia, do Norte, do Nordeste, do Oeste, do Sul, do Sudeste, do Leste e o Comando Conjunto Planalto e Comando de Operações Aeroespaciais.

Na manhã deste domingo (15), o Diretor-Geral do Tribunal Superior Eleitoral, Rui Moreira de Oliveira, visitou o Centro de Operações Conjuntas, onde pode conhecer maiores detalhes sobre as atividades desenvolvidas pelas Forças Armadas.

MD_NOTICIA_20201115_NOT05_F01.jpg

Na tarde deste domingo (15), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, esteve no Centro de Operações Conjuntas (COC), no Ministério da Defesa, para acompanhar a atuação das Forças Armadas em apoio ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) à realização do primeiro turno das eleições municipais.

Em seguida, ele participou, com os Comandantes dos Comandos Conjuntos, de videoconferência de balanço sobre o emprego dos militares nessa missão. Fernando Azevedo também esteve no TSE, nesse domingo, onde acompanhou por um telão, instalado na área externa do Tribunal, a apuração dos resultados das eleições municipais. Ele acompanhou os ministros do Tribunal Superior Eleitoral.

Fotos: Divulgação/ Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *