Comitiva interministerial visita centro nacional de pesquisa em Campinas

Comitiva interministerial visita centro nacional de pesquisa em Campinas

O Secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (SEPESD) do Ministério da Defesa, General Manoel Luiz Narvaz Pafiadache e comitiva interministerial visitaram o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), no município de Campinas, no interior de São Paulo, na quinta-feira (19). A comitiva foi integrada por representantes do Grupo Técnico (GT) que trabalha para a elaboração da proposta de construção do laboratório de Nível de Biossegurança 4 (NB4) no País.

20201123_ft1.JPG

A construção e a operação de um Laboratório NB4 visa a atender às necessidades do Governo Federal em prover estruturas estratégicas capazes de contribuir para o enfrentamento de situações de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional e Internacional, como por exemplo, a COVID-19. agentes biológicos de alta patogenicidade.

“Estamos empenhados para que, no mais curto prazo, o NB4 seja uma realidade no nosso País e uma referência para o mundo, disse o General Pafiadache, coordenador do Grupo.

20201113_ft2.jpg

As vantagens de o País possuir um NB4 são inúmeras. Vão desde a autonomia e independência técnico-científica, até a projeção internacional e a segurança nacional. Além disso, fortalece o ensino, a pesquisa e o desenvolvimento do país, ao criar um centro de especialistas na área.

O Secretário Adjunto de Educação Superior do Ministério da Educação, Tomás Dias Sant’Ana, participou da visita, considerada por ele como extremamente produtiva. “Foi um dia de bastante trabalho. Além de conhecer as instalações, foi possível identificar as vantagens e os pontos de atenção que devem ser trabalhados para a possível construção de um laboratório NB4 no complexo”.

Sirius
O Grupo conheceu os quatro Laboratórios Nacionais do Centro de Pesquisa, que são berços do mais complexo projeto da ciência brasileira, o Sirius, uma das mais avançadas fontes de luz síncrotron do mundo.

O Sirius tem a função de gerar um tipo especial de luz de amplo espectro e altíssima intensidade, que ajuda revelar estruturas de diversos tipos de partículas, orgânicas e inorgânicas, em que pode ser usada em múltiplas aplicações científicas, como medicina, biologia, agricultura, entre outras.

A linha de luz Manacá, inaugurada oficialmente em outubro deste ano, pelo Presidente Jair Bolsonaro, é a primeira estação de pesquisa em uso no Sirius, e já vem sendo usada em caráter emergencial, desde julho, para apoiar pesquisas relacionadas à Covid-19.

De acordo com o Diretor Geral do CNPEM, Antônio José Roque da Silva, a construção do primeiro laboratório NB4 do Brasil, integrado ao Centro de Pesquisa, apresenta-se como uma solução bastante adequada e pertinente.

20201123_ft4.JPG

“Várias técnicas experimentais presentes em um síncrotron permitem compreensão diferenciada de processos biológicos, principalmente para os síncrotrons modernos de quarta geração, como o Sirius, otimizados para terem altíssimo brilho e coerência. Poder acoplar o uso dessas técnicas em ambientes de biossegurança diversos, incluindo um NB4, é algo sem precedentes no mundo”, explicou o diretor do CNPEM.

Ao final da visita, o General Pafiadache destacou a excelência do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Centro.
“Ao conhecer o CNPEM, não há como não se orgulhar de ser brasileiro. Percebemos que estamos na fronteira do conhecimento. Nosso grupo tem como objetivo apresentar duas ou três linhas de ação para a construção do nosso NB4. Uma delas, creio, por tudo que assistimos, poderia ser em Campinas. Ainda faremos outras visitas nacionais e internacionais”, concluiu.

Coordenado pela SEPESD, o Grupo de Trabalho é composto por membros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI); da Casa Civil/PR; do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP); do Ministério das Relações Exteriores (MRE); do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); do Ministério da Saúde (MS); do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); do Ministério do Meio Ambiente (MMA); e do Ministério da Educação (MEC), além do Ministério da Defesa (MD).

Por Maristella Marszalek
Fotos: Divulgação CNPEM

(MD ASCOM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *