Ministro da Defesa visita linha de produção do Guarani, Projeto Estratégico de Defesa

Ministro da Defesa visita linha de produção do Guarani, Projeto Estratégico de Defesa

Nesta segunda-feira (26), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, visitou a linha de produção de blindados da fábrica Iveco, em Sete Lagoas, Minas Gerais. Delegação da Argentina, composta pelo Ministro da Defesa Agustín Oscar Rossi, e pelo Embaixador no Brasil, Daniel Osvaldo Scioli, também esteve presente.

20201026_BLINDADO-04.jpeg

A comitiva percorreu as instalações da fábrica, conheceu os procedimentos de produção da Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Médio sobre Rodas (VBTP-MR) – Guarani. As autoridades passaram também pela funilaria, pela soldagem de aço balístico, que envolve profissionais especializados em soldas especiais, e pelo setor de montagem da carcaça e pintura. Eles assistiram ainda a testes dos veículos.

Parte do veículo Guarani, como o motor e o chassi, são produzidos na fábrica da IVECO em Córdoba, na Argentina. “Essa complementariedade é muito importante e fazendo um veículo comum para os dois países é um bom negócio. A Iveco está interessada em evoluir as negociações junto ao governo argentino e isso é ótimo para possibilidades de divisas e empregos para ambos os países”, disse o Ministro Fernando Azevedo.

O Ministro da Argentina, Agustín Rossi, falou do interesse daquele país no produto brasileiro. “É certo que o exército argentino está com ideia de começar a completar sua frota de veículos blindados sobre rodas”, informou ele.

O Secretário de Produtos de Defesa do Brasil, Marcos Degaut, ressaltou que a “Iveco tem importância para a nossa Base Industrial de Defesa, porque a fábrica tem capacidade de produzir soluções inovadoras. Além disso, trabalha de maneira muito moderna”, disse. Ele mencionou ainda que a corporação é modelo, agregando tecnologia, escala e conhecimento.

Por Mariana Alvarenga
Fotos: Alexandre Manfrim

(MD ASCOM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *