Ministro da Defesa destaca importância estratégica da indústria bélica para a defesa do País

Ministro da Defesa destaca importância estratégica da indústria bélica para a defesa do País

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, percorreu mais uma das unidades da Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel), na sexta-feira (18). Em seu segundo dia de visita à fábrica, conheceu as instalações de Juiz de Fora, onde enfatizou a importância estratégica dessa indústria para a defesa do Brasil.

“Ontem estive em Itajubá, onde a especialidade é a fabricação de armamentos. Hoje, estou aqui em Juiz de Fora, que tem a capacidade de fabricação de munição. A constatação que faço é que a Imbel é, realmente, uma indústria necessária, estratégica e muito importante para a soberania do Brasil e para as Forças Armadas”, enfatizou o ministro.

O material bélico é essencial para as Forças Armadas, treinadas para a defesa da Pátria e para a segurança do País. Para acompanhar a produção desse artefato, o ministro percorreu as instalações da fábrica com o Diretor Presidente, Aderico Mattioli, com o Secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Marcos Degaut, e demais autoridades.

Fábrica de Juiz de Fora (FJF)

A Fábrica da Imbel de Juiz de Fora foi criada em 1934, com o nome Fábrica de Estojos e Espoletas de Artilharia (FEEA). Tem exclusividade na produção de munições para o Exército e integra o Sistema de Ciência e Tecnologia (SCT). Além disso, detém tecnologia própria para a fabricação de materiais de emprego militar, como munições para morteiro, canhões e obuseiros.

Por Mariana Alvarenga e Pedro Sardinha, com informações da Comunicação Social da Imbel

(MD ASCOM/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *