Brasil participa de Assembleia Geral das Nações Unidas

Brasil participa de Assembleia Geral das Nações Unidas

Presidente Jair Bolsonaro na abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas – Nova York, 24 de setembro de 2019 – Foto: PR

Como é tradição, o Brasil é o primeiro país a discursar na Assembleia Geral da ONU. Mas por causa da Covid-19, a 75ª sessão da Assembleia Geral da ONU, realizada em Nova York, conta com um formato diferente de apresentação. Este ano, não haverá encontro presencial. Os líderes enviaram declarações gravadas, como o Presidente Jair Bolsonaro.

Ano passado, ao participar do encontro presencialmente, o Presidente abordou temas como meio ambiente, segurança e política econômica externa. Reafirmou o compromisso do Governo com a preservação do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável e o combate à violência e à corrupção.

“No meu Governo, o Brasil vem trabalhando para reconquistar a confiança do mundo, diminuindo o desemprego, a violência e o risco para os negócios, por meio da desburocratização, da desregulamentação e, em especial, pelo exemplo”, afirmou aos líderes no ano passado.

Com o surgimento do coronavírus, o tema deste ano da Assembleia é “O futuro que queremos, as Nações Unidas que precisamos: reafirmar nosso compromisso coletivo com o multilateralismo – enfrentando a Covid-19 por meio de uma ação multilateral efetiva”.

A reunião desta terça-feira (21) será aberta pelo novo presidente da ONU, Volkan Bozkir. Em seguida, o Secretário-Geral, Antonio Guterres, apresentará o relatório anual sobre as atividades da Organização.

Tradição

A fala inicial do Brasil cumpre uma tradição de 1947, quando o diplomata Oswaldo Aranha presidiu a Assembleia em dois momentos. Primeiro, entre abril e maio, quando o Reino Unido solicitou uma convocação extraordinária para discutir o status da Palestina, que desde o fim da Primeira Guerra Mundial estava sob um mandato britânico. E, depois, em novembro de 1947, quando esteve à frente da 3ª Assembleia Geral das Nações Unidas que discutiu e aprovou a criação do Estado de Israel.

Nações Unidas

Sediada em Nova York (EUA), a Organização das Nações Unidas foi fundada em 24 de outubro de 1945 para trabalhar pela paz e desenvolvimento após ratificação da Carta das Nações (https://nacoesunidas.org/carta) Unidas pela China, Estados Unidos, França, Reino Unido e a ex-União Soviética, bem como pela maioria dos signatários.

A Carta das Nações Unidas foi elaborada pelos representantes de 50 países presentes à Conferência sobre Organização Internacional, que se reuniu em São Francisco de 25 de abril a 26 de junho de 1945, com a Polônia – também um membro original da ONU – a assinando dois meses depois.

O Brasil é um dos 51 membros fundadores das Nações Unidas, que é formada por 193 países. A primeira reunião da Assembleia Geral ocorreu em Londres, em 1946, quando foi definido que a sede permanente seria nos Estados Unidos e que a comunicação se daria em seis idiomas oficiais: inglês, francês, espanhol, árabe, chinês e russo.

(PLANALTO/FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *