Exército, Ministério da Defesa — 12 de janeiro de 2018 4:02 pm

Ministro da Defesa participa de cerimônia de promoção de cargo de novos oficias-generais

O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, participou, no dia 03 de agosto, da cerimônia de entrega de espadas, evento que marca a promoção dos novos generais de brigada.
Ao todo, foram promovidos quatro generais de brigada, são eles: general Sidnei Prado, André Luiz Allão, André Rolim e Cláudio Penkal.
Na cerimônia, realizada no Quartel General do Exército, em Brasília, o discurso de homenagem aos novos generais ficou por conta do Chefe do Estado-Maior do Exército (EME), General Fernando Silva, e emocionou os convidados.
Em sua saudação, o chefe do EME saudou os “jovens generais”, destacando que o atual momento, nacional e internacional, exigirá deles entusiasmo e liderança. “As Forças Armadas, mantenedoras da estabilidade e fiadoras da Constituição, são as derradeiras guardiãs da lei e da ordem e emergem, por seus méritos, como as instituições de maior credibilidade junto à população brasileira”, afirmou em seu discurso. “O povo sabe que pode contar conosco para defender a democracia, a nossa terra e os nossos valores”, completou.
O general Fernando lembrou ainda que esses generais promovidos foram escolhidos entre “um grande universo de coronéis excelentes” e após um “longo e criterioso processo de seleção” que analisa detalhadamente 35 anos de serviço de cada um deles.
“Vocês assumirão, em breve, novos cargos na estrutura da Força, nos mais longínquos rincões do nosso querido País. Comandarão, em tempos de crise e de racionalização, guiando seus Estados-Maiores e seus subordinados, com base no exemplo, rumo ao cumprimento da missão”, disse.


Em alusão à entrega de espadas, o chefe do EME lembrou de Duque de Caxias, que “de alferes a marechal”, sempre desembainhou sua espada em combate “com a mesma nobreza que estendia a mão aos seus adversários para conciliar e pacificar”. E lembrou que, desde antigamente, como na batalha de Guararapes ou na Guerra do Paraguai, como em situações mais atuais, como nas operações de Garantia da Lei e da Ordem, “sempre houve um general fazendo da liderança e do exemplo suas atitudes-chave”.
Por fim, o chefe do EME afirmou que os novos generais devem se espelhar no exemplo do comandante do Exército, General Villas Boas, que segundo ele, é um “exemplo de liderança, abnegação, entrega, superação e espírito de cumprimento de missão, que tem colocado o Exército e o Brasil, acima de tudo e até de si mesmo”, finalizou.

Foto: Sgt Negreiro/Cecomsex/MD

(MD ASCOM/ FM)

Deixe uma resposta

— required *

— required *