Aeronáutica, Ministério da Defesa — 21 de dezembro de 2017 7:04 pm

Academia da Força Aérea realiza cerimônia de entrega de espadins a 181 novos cadetes com a presença do Ministro da Defesa e do Comandante da Aeronáutica

A entrega de espadins aos cadetes da Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), traz de volta à memória toda a preparação e sacrifícios para chegar até este momento. Esses jovens sabem que muito ainda há de vir, mas a cerimônia, em 07 de julho, já é o primeiro passo de uma conquista muito esperada. O evento, que oficializa a conclusão do período de adaptação à vida militar, contou com a presença do Ministro da Defesa, Raul Jungmann, o Comandante da Aeronáutica, Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, o Comandante da AFA, Brigadeiro Baccarin, além de autoridades civis e militares, familiares e amigos dos formandos.

Durante os primeiros meses na Academia, esses 181 rapazes e moças realizam atividades como salto de paraquedas, exercício de campanha, instruções militares e de doutrina, inerentes à formação de oficiais da ativa para os quadros de aviadores, intendentes e de infantaria da Aeronáutica.

No início da cerimônia, a passagem de um esquadrão, formado por aeronaves T-25 universal utilizadas na formação dos aviadores, homenageou a nova turma de cadetes. A turma Chronos é composta por 131 aviadores, entre eles duas mulheres e um cadete do Senegal. Já no curso de intendência, são 16 mulheres e 17 homens. No quadro de infantaria, são 17 homens, sendo um da Guatemala.

AFA realiza

O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, ressaltou a  história da Força Aérea Brasileira (FAB), as conquistas da indústria de defesa e, recentemente, a realização da primeira comunicação criptografada utilizando a banda X do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). Em sua saudação aos novos cadetes, Jungmann destacou ainda a importância da formação militar. “Além da formação e do conhecimento, os senhores e senhoras recebem também, nesta escola, princípios e valores para toda a vida profissional e familiar” concluiu.

Em seu discurso, o Comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, enalteceu o momento pelo o qual os jovens cadetes estavam passando. “Neste ato, testemunhamos a materialização de um compromisso voluntário, no qual os senhores e senhoras passam a adotar um código de conduta, que será incorporado em suas vidas pessoais e profissionais. Tendo no espadim o símbolo máximo desse forte vínculo” disse o brigadeiro.

A formação dos oficias da Academia da Força Aérea tem duração de quatro anos. Ao final desse período, os jovens recebem dois diplomas de nível superior, tornando-se bacharéis em Administração com ênfase em Administração Pública, e bacharéis na especialidade escolhida no ingresso: Ciências Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar; Ciências da Logística, com habilitação em Intendência da Aeronáutica; ou Ciências Militares, com habilitação em Infantaria da Aeronáutica.

Os aviadores são preparados à pilotagem militar, sendo fomentado o desenvolvimento do espírito combativo; os intendentes, ao desempenho de funções para gerir as atividades administrativas e logísticas das Organizações Militares da Força Aérea; e os infantes são formados para as atividades desenvolvidas nas unidades de Infantaria, incluindo as tarefas de operações especiais, emprego de tropa, de autodefesa das organizações da Força Aérea e de defesa antiaérea.

Foto:  Sgt Manfrim/MD

(MD ASCOM/ FM)

  • Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg

Deixe uma resposta

— required *

— required *