Aeronáutica — 1 de agosto de 2017 6:31 pm

Reuniões bilaterais com nove delegações marcam participação da FAB na LAAD

Reunioes bilaterais

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, realizou reuniões bilaterais com nove delegações estrangeiras ao longo dos três primeiros dias da LAAD, feira de defesa e segurança que encerrou no dia 07 de abril, no Rio de Janeiro. Na pauta dos encontros bilaterais estiveram assuntos como cooperação, intercâmbio na formação e no treinamento operacional, troca de informações operacionais, de manutenção e logísticas para as áreas de aviação militar e de controle do espaço aéreo. Além disso, o evento abriu oportunidades para fortalecer os laços entre nações e a confiança mútua.
O Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), o Comando-Geral de Apoio (COMGAP) e o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) também realizaram cerca de 20 reuniões com empresas para atualização de projetos e entendimento de tecnologias.
O evento permitiu que autoridades do setor e empresas tivessem acesso a um grande número de delegações em um curto espaço de tempo. Ao longo de quatro dias, os pavilhões do Riocentro se transformaram em um hub de produtos, tecnologias e serviços para o segmento de segurança e defesa. Pelos corredores da principal feira da América Latina, que reuniu mais de 400 expositores – entre eles os principais players do mercado – circularam 175, delegações de mais de 80 países.
Os delegados, representantes oficiais dos países, cumpriram uma agenda intensa de visitas à empresas nacionais e internacionais. Os dois times de delegados da Força Aérea Brasileira efetuaram cerca de 30 visitas diárias com o objetivo de conhecer e mapear o que cada indústria tem a oferecer.
Senador ressalta projetos da FAB – “Toda e qualquer pesquisa no meio militar gera benefícios para a sociedade civil”. A frase é do senador Thieres Pinto, que esteve na manhã de quarta-feira (5/4) no estande da Força Aérea Brasileira (FAB). O parlamentar conheceu iniciativas como o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE), as bombas de penetração e o nanossatélite desenvolvido pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). “O Brasil não está diferente de outros países. Estamos tão desenvolvidos quanto”, afirmou.
De acordo com o senador, é preciso que o Congresso Nacional trabalhe de maneira conjunta com as Forças Armadas para garantir o sucesso dos projetos. “Precisamos aprimorar leis, liberar verbas e estarmos alinhados aos projetos”, finalizou.

Foto: CECOMSAER

(CECOMSAER/ FM)

  • Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg

Deixe uma resposta

— required *

— required *