ADESG, Aeronáutica, ESG, Exército, Marinha, Ministério da Defesa — 6 de janeiro de 2017 5:27 pm

VI Ciclo de Encontros FEBianos 2016 – 25º Encontro FEBiano

casa-feb

Marco Lucchesi (Rio de Janeiro, 1963) é poeta, escritor, romancista, ensaísta e tradutor, membro da Academia Brasileira de Letras, sendo o primeiro brasileiro de uma família italiana.

Memória da Segunda Guerra não pode terminar (trechos)
…………………………………
Há quase 70 anos terminava o flagelo da Segunda Guerra, com um número impensável de crimes contra a humanidade. Basta recorrer aos livros de Primo Levi ou de Imre Kertész para alcançar o horror dos campos de extermínio.
……………………..
Ouvi desde pequeno a história da guerra contada por meus pais. Nasceram ambos em Massarosa, pequena cidade da Toscana, situada entre Pisa e Lucca.
…………………………….
Foi a primeira cidade libertada pela FEB, na tarde do dia 16 de setembro de 1944.
……………………………….
Quando os nazistas começaram a retirada, para formar a conhecida linha gótica, tiveram o cuidado de recomendar os brasileiros, como selvagens e perigosos, que não respeitavam sequer velhos, mulheres e crianças.
……………………………
Com a chegada dos brasileiros, as mães fizeram um cordão de isolamento, de mãos dadas, para proteger as crianças dos supostos canibais. Nossos soldados gritavam, num italiano improvisado: “Venire qua! Ser bom!” E como as mães não baixavam a guarda, os brasileiros começaram a jogar chicletes, balas e chocolates e as crianças romperam, incontidas, o cerco materno.
………………………………….
No mesmo dia, o alto comando brasileiro decidiu ficar na casa de meu avô. Ao ver o piano, o general Zenóbio da Costa fez chegar à minha mãe umas partituras cariocas. Os pracinhas consolidaram as relações do Brasil com a Itália. Oito anos depois, meus pais vieram morar no Rio de Janeiro.
…………………………
A Segunda Guerra acabou, mas sua memória não pode terminar, somos todos, direta ou indiretamente, sobreviventes do Holocausto.

(ANVFEB ASCOM/ FM)

  • Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg

Deixe uma resposta

— required *

— required *