Ministro Celso Amorim recebe o Ministro da Defesa de Cabo Verde na ESG

Os Ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e de Cabo Verde, Jorge Tolentino, manifestaram a intenção de estreitar a cooperação entre os dois países nas áreas de defesa e segurança. O Ministro Amorim recebeu nesta manhã, no Rio de Janeiro, seu colega cabo-verdiano, que se encontra em visita oficial ao Brasil.
Em reunião na sede da Escola Superior de Guerra, os Ministros trataram de uma série de temas relacionados ao aprimoramento da cooperação bilateral. O representante de Cabo Verde expressou o interesse do país na obtenção de expertise brasileira, sobretudo nos segmentos de segurança marítima e SAR (Busca e Salvamento).
País insular situado numa importante posição geoestratégica no Atlântico, Cabo Verde enfrenta, atualmente, problemas com organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas e pessoas. “Há uma firme disposição do governo do meu país de combater essas organizações”, afirmou Tolentino, ressaltando a necessidade de apoio de países como o Brasil nessa tarefa.
Durante o encontro, do qual participaram os Comandantes das três Forças Armadas – Almirante Júlio Soares de Moura Neto, General Enzo Peri e Brigadeiro Juniti Saito, foram oferecidas aos representantes de Cabo Verde vagas em escolas militares nacionais de formação de praças e oficiais.
O Comandante da Marinha do Brasil reiterou a importância da integração dos centros de controle de tráfego marítimo dos dois países. E mencionou também a possibilidade de oferecimento de vagas a militares da Guarda-Costeira cabo-verdiana em escolas de formação de pessoal da força marítima.
Na área de cooperação marítima, foi acertada entre os representantes dos dois países a criação de um “embrião” de uma missão da Marinha brasileira. Essa missão deverá visitar Cabo Verde para que as duas nações discutam todas as possibilidades de cooperação, tanto nas áreas de pessoal quanto de meios (equipamentos) navais.

 

Plataforma continental
Os ministros também acertaram que o Brasil dará apoio técnico e científico a Cabo Verde para o levantamento da plataforma continental do país. Ainda este ano, a Marinha enviará ao arquipélago uma missão para dar início às tratativas sobre o assunto.
O Brasil possui larga experiência nesse tipo de trabalho, tendo realizado levantamento semelhante da plataforma da Namíbia. A Marinha brasileira também trabalha na Leplac (termo técnico que designa a tarefa) de Angola.
Outro aspecto tratado no encontro foi a possibilidade de o Brasil enviar a Cabo Verde os três navios-patrulha adquiridos recentemente da Inglaterra. A ideia é realizar manobras conjuntas na área de Busca e Salvamento. Outra possibilidade aventada nesse campo é o envio de aviões-patrulha (P3) da Força Aérea Brasileira (FAB) para exercícios na costa do país lusófono.
Na reunião foi informado ao ministro de Cabo Verde a intenção do Brasil de doar um ou dois aviões bandeirantes que poderão auxiliar o país no patrulhamento de sua costa. O processo de doação será iniciado em breve e deverá ser concluído após aprovação do Congresso Nacional e preparação das aeronaves pela FAB.
O Exército Brasileiro ofereceu ainda a possibilidade de militares de Cabo Verde conhecerem a experiência do país em operações de paz, a exemplo do Haiti, além de vagas em cursos de formação de oficiais e praças.
A delegação do país lusófono deverá visitar amanhã a base do Exército no Complexo do Alemão, no Rio, para conhecer, na prática, uma operação de garantia da lei e da ordem executada por uma força armada. O ministro Jorge Tolentino manifestou o interesse do país em conhecer a experiência do Brasil em ações de segurança interna.
Ao final do encontro, o ministro Celso Amorim comemorou o estreitamento da cooperação integrada entre os dois países. “Meu desejo é que essa parceria contribua também para a paz e a segurança no Atlântico”, disse.
Também participaram do encontro, como membros da delegação cabo-verdiana, o diretor Nacional de Defesa, Pedro dos Reis Brito, e o comandante da Guarda-Costeira, Antônio Duarte Monteiro.

(MD/ ASCOM/ FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *