Brasil e Estados Unidos iniciam novo diálogo sobre Defesa

Brasil e Estados Unidos iniciam novo diálogo sobre DefesaMilitares e diplomatas do Brasil e dos Estados Unidos ini­ciaram no dia 3 de junho, em Brasília, um novo intercâmbio de ideias e impressões sobre os rumos de ambos os países no campo da política e da estratégia relacionadas à área de Defesa. As conversações, chamadas de “Pol-MilTalks”, fazem parte do Diálo­go Político-Militar Brasil-EUA, um canal de discussão bilateral que promete, a partir de agora, ganhar novo impulso.

A pauta do encontro, que reuniu aproximadamente 30 au­toridades e especialistas brasi­leiros e norte-americanos, abran­geu desde o posicionamento dos países em questões de segurança regional, como a participação brasileira em operações de paz, particularmente no Haiti, até as possibilidades de parceria em acordos comerciais que envol­vam transferência de tecnologia.

Segundo a Chefia de As­suntos Estratégicos do Ministério da Defesa, a retomada do diálogo militar entre o Brasil e os Esta­dos Unidos foi útil para identifi­car áreas onde é necessário – ou oportuno – o aprofundamento das conversações, bem como para re­afirmar as respectivas posições nacionais sobre os temas debati­dos.

“Tivemos a oportuni­dade de colocar, num fórum adequado e em um plano equivalente, as expressões política e militar de poder nacional dos dois países”, afirmou o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes, chefe de Assuntos Estratégicos do Ministério.

Para ele, o diálogo repre­sentou também uma chance para o Ministério da Defesa se apresen­tar dentro de uma nova realidade institucional, substancialmente alterada em relação ao último encontro, realizado em 2006, em Washington.

Para direcionar a atuação do Governo na questão da soberania nacional, foi promulgada, no final de 2008, a Estratégia Nacional de Defesa (END). Em 2010, foi sancionada a Lei Complementar nº 136, que cria o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, e foram editados decretos dispondo sobre a Nova Estrutura Militar de Defesa e sobre a reorganização da estrutura do Ministério da Defesa.

“Estamos passando por uma fase de profundas modifica­ções, que estão sendo implemen­tadas num contexto de redefinição do papel do Ministério da Defesa e de sua reestruturação”, disse o brigadeiro Mendes.

O encontro, que contou, do lado norte-americano, com a presença do secretário-assistente de Estado para Assuntos Político-Militares, Andrew J. Shapiro, será seguido por reuniões técnicas do Grupo de Trabalho Bilateral de Defesa (GTBD) nos próximos dias 7 e 8. Não há previsão de assinatura de acordos imediatos, mas sim de uma ampliação da co­operação existente.

(ASCOM/ FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *