Homenagens e simulação de ataques marcam Dia da Aviação de Caça

Dia da Aviação de CaçaA trajetória de heroísmo dos pilotos brasileiros na Segunda Guerra Mundial foi mais uma vez ressaltada em solenidade, no dia 22 de abril, no berço da Aviação de Caça, a Base Aérea de Santa Cruz (BASC), no Rio de Janeiro (RJ). Nesta data, em que se come­mora o Dia da Aviação de Caça, os pilotos brasileiros realizaram o maior número de missões em solo italiano: foram 11 missões em um só dia.

Neste ano, a empresa Azul Linhas Aéreas homenageou a Aviação de Caça e os 70 anos da FAB batizando um dos seus avi­ões de Jambock Azul. A palavra de origem sulafricana Jambock, que significa chicote, identificava o Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GavCa) na guerra.

A aeronave Embaer 195 da empresa apresenta na fusela­gem o brasão do Primeiro Gru­po de Aviação de Caça e chegou a BASC escoltada por dois caça sF-5. Os veteranos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, o Vice-Presidente Técnico-Opera­cional da Azul, Miguel Dau e o Comandante Kleber Marinho, pi­lotavam o avião.

“Todos os anos eu compa­reço à festividade do Dia da Avia­ção de Caça e este é um dia muito especial por ser uma das páginas mais belas da aviação brasileira: a participação do Primeiro Grupo de Aviação de Caça na campanha da Segunda Guerra Mundial”, disse o Comandante Dau.

A cerimônia do Dia da Aviação de Caça lembra os pi­lotos e heróis da campanha do Brasil na Segunda Guerra e os novos caçadores. Houve ho­menagem para os veteranos, a entrega da medalha Brigadei­ro Nero Moura aos pilotos mais antigos e de troféus para os des­taques da nova geração. A novi­dade deste ano foi o batismo do Jambock Azul pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Briga­deiro-do-Ar Juniti Saito, pelos veteranos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, o Major-Briga­deiro-do-Ar José Rabelo Meira Vasconcelos e o Major-Brigadei­ro-do-Ar Rui Barbosa Moreira Lima, pelo Comandante da BASC, Coronel Aviador Arnaldo Silva Lima Filho, pelo Coman­dante do Primeiro Grupo de Avia­ção de Caça, Tenente-Coronel Aviador Marco Antonio Fazio e pelo Vice-Presidente Técnico-Operacional da Azul, Miguel Dau.

Além do batismo do avião, a solenidade teve ainda a exposi­ção de caças F-5EM e A-1, e uma simulação de ataques com arma­mentos reais em um estande de tiro próximo da pista de pouso da base aérea.

(Agência Força Aérea/ FM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *